Sabemos que gerar NFTs demanda potência computacional e consumo de energia. Por isso, os NFTs feitos na Tropix têm a sua descarbonização realizada por meio de reflorestamento de ecossistemas brasileiros.

Baseando-se em cálculos feitos pela equipe técnica da plataforma, verificamos o gasto de cada um dos lançamentos de crypto arte e absorvemos o custo do reflorestamento. Além disso, a criptomoeda Ethereum está em processo de mudança de uma tecnologia de Prova de Trabalho para uma Prova de Participação, o que significa que o impacto ambiental será significativamente reduzido. Esta tecnologia já é utilizada pela MATIC (Polygon).
Este artigo foi útil?
Cancelar
Obrigado!